LINUX E AS DIFERENÇAS DE DISTRIBUIÇÃO

Imagine que você pudesse criar um sistema operacional só com coisas que você gostasse, os programas e a interface seriam todas do jeito que você sempre quis. Isso é possível de se fazer e de forma bastante simples, basta você usar o sistema chamado Linux. Ficou interessado? Acompanhe o resto da leitura e veja como tornar seu computador a sua cara.

O que é o Linux?

A definição de Linux para quem não tem algum conhecimento em informática é um pouco complexa, mas agora nós iremos te explicar.

O linux é na verdade um “Kernel”. Isto é, o núcleo do sistema operacional, seria ele o responsável por toda interação entre o Hardware do computador (componentes físicos do PC, por exemplo: HD, memória ram, processador, etc…) e os softwares (programas).

A explicação geral

Para entendimento de forma geral e simplificada, o Linux é um sistema operacional como o Windows e Mac OS, porém ele é gratuito e de código-fonte aberto.

Por ter o código- fonte aberta, qualquer pessoa, empresa ou organização, pode criar uma interface própria e juntamente com alguns softwares montar seu próprio sistema operacional customizado.

Cada customização feita é chamada de distribuição ou popularmente conhecido como “distros”.

Desvendando as distribuições

Como foi dito anteriormente, há várias modificações no Linux que tornam seus distros bastante distintos entre si. Desse modo cada um pode pegar seus softwares específicos e complicar tudo criando um sistema operacional com a sua personalidade.

Os distros se distinguem de diversas maneiras. Uma das formas de distinguir seria pelos programas padrões utilizada em cada distro. Outra opção e mais comum é o método de distinção pelo estilo de filosofia de cada distribuição. Um exemplo disto, o Fedora não permite usar software de código-fonte fechado (tem proprietário, deve-se pagar para usar o programa).

Outra característica marcante seria o Gerenciador de Pacotes de cada distribuição. Os pacotes são os conjuntos de programas que podem ser usados no sistema operacional. No Linux, você pode saber quais são os softwares instaláveis em um Gerenciador que contém os pacotes. Ele é bastante similar ao Play Store do Android.

Como escolher um Distro?

Existem diversas vertentes para escolher uma distribuição, mas deve-se atentar a estas 4 principais características: Interface de tela, Compatibilidade do hardware, Estabilidade do sistema e O suporte da comunidade. Vamos entender cada um:

1- Interface de tela

O Linux pode ter suas configurações mudadas de tantas formas que até o programa responsável pelo desktop pode ser alterado. Essa mudança depende bastante da distribuição usada, mas é sempre possível usar uma interface diferente da padrão. Porém geralmente o programa do desktop padrão vem no formato ideal e não precisa de muitos reparos e configurações do usuário.

2- Compatibilidade do hardware

Às vezes em algumas versões você encontrará divergências de compatibilidade entre o hardware e os drivers de instalação padrões. Você poderá pesquisa drivers diferentes para usar em seu distro. Para evitar esse problema recomendamos verificar anteriormente se seu hardware é compatível com o drivers. Antes de fazer o download sempre vêm especificado quais os pré-requisitos para o sistema funcionar perfeitamente.

3- Estabilidade

As distribuições também diferem em suas atualizações. Algumas distros preferem lançar a seu usuário constantes atualizações de seus softwares sempre que estão disponíveis, todavia, às vezes essa constante mudança causa certas instabilidades no sistema. Outras, no entanto, preferem atrasar um pouco as atualizações e garantir que ao ser lançado para o usuário ela tenha uma segurança para o sistema. Cabe a você decidir se quer manter sempre atualizado ou manter um sistema sólido.

4- O suporte da comunidade

Graças à comunidade que possui, o Linux é sinônimo de segurança e inovação. Pela quantidade de pessoas que estão envolvidas com o Linux é bem fácil e rápido desvendar aquela sua dúvida ou fazer uma consulta sobre determinado hardware que você queira saber.

As distribuições mais conhecidas

Como já falamos inúmeras vezes o Linux tem uma infinidade de Distros. Para facilitar sua vida separamos alguns dos mais usados e mais consagrados distros do Linux.

Ubuntu

ubunto

É atualmente uma das distros mais usadas do mundo. Basicamente esse sucesso todo se deve ao fato de ser bastante completo e com muita facilidade de instalar e usar. É a ideal para quem está começando a usar o Linux, além de ter um suporte muito grande para dúvidas.
Outro diferencial é que o Ubuntu usa a interface gráfica Unity, que é bem simples, com duas barras de tarefas, uma na parte superior e outra na lateral esquerda. Atualmente o Ubuntu pode ser aberto sem nem mesmo precisar instalar o sistema em seu computador, usando até mesmo um pendrive é possível usá-lo.

Para baixar o Ubuntu, basta clicar aqui.

Linux Mint

Fonte Wikipédia

Outra distribuição bastante usada pelos iniciantes, esta é baseada na distros Ubuntu e Debian. Ela oferece um desktop bastante atrativo e fácil de usar. Nela você pode usar vários softwares tanto do Ubuntu e do Debian, porém nem todos são compatíveis.

O grande forte dele é a preocupação com o visual bonito e a facilidade de usar, possui bastantes recursos próprios e vale a pena da uma conferida.

Para fazer o download basta clicar aqui. Caso você queira tirar dúvidas sobre instalação e mudanças, o Mint possui um fórum oficial para português do Brasil confira aqui

Debian

Debian Logo

Um dos mais antigos e sólidos distros em atividade. O Debian é um sistema operacional baseado no Linux ou Hurd, e oferece um sistema operacional bastante completo. Possui uma infinidade de softwares aplicados a ele. É bastante usado como base para criação de outras distribuições. Ele é tão completo que tem 3 imagens ISO e várias versões não apenas para PC.

Apesar de uma grande quantidade de pacotes, ele só disponibiliza sua versão completa, quando tem certeza que o sistema não terá instabilidade, o que faz com que seus programas nem sempre estejam muito atualizados.

Para fazer a instalação bas clicar nesse link. E baixe também o manual de instalação feito pela própria empresa, por aqui.

Fedora

Fedora logo

Um pouco mais difícil de ser instalado que o Mint e Ubuntu, o Fedora é um sistema operacional completo e cheio de recursos, tem em seu visual um tom mais sombrio. Uma de suas principais caraterísticas é a grande frequência de atualizações, praticamente a cada 6 meses. O Fedora é encontrado em 3 versões e pode ser baixado neste link . Neste site você encontrará todas as informações para download e instalação.

O futuro e aplicações do Linux

Que a grande massa populacional usa o sistema operacional Windows todos já sabem, mas o que não sabemos é que a quantidade de pessoas usando o Linux está cada vez menor. Isso seria um fim para o Linux? De forma alguma! Na realidade o que está mudando é forma como estamos acessando a internet, a cada dia se usa menos os desktops para navegar, por isso a queda.

No futuro nós teremos o Linux, mas não da forma como conhecemos, o veremos em versões mobile, como o Android que é baseado no Linux. Até o Colisor de Hadróns, um grande equipamento da ciência usa um sistema operacional baseado no Linux, portanto ele sempre estará entre nós.

E você vai tentar utilizar o Linux em seu computador. Faz o teste e comenta aqui embaixo o que achou da experiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *